domingo, 30 de maio de 2010

[sem nome]

Quem tem medo quer amor,
Quem tem fome quer amor,
Quem tem frio quer amor,
Quem tem pinto saco boca bunda cu buceta quer amor.

Virgem surja, ah! surja suja
Corpo surja, oh! mente surja imunda
Em cada berço que esse esperma espesso inunda,
Em cada fosso que esse gozo grosso suja.

Acumulando raiva e rancor.

Saia de mim vomitado
Expelido, exorcizado

Tudo que está estagnado
Saia de mim como
escarro
espirropusporrasarro
sanguelágrimacatarro.
Saia de mim a verdade.

Não é por não falar em felicidade que eu não goste de felicidade. Não é que eu não goste de felicidade, é por não falar em felicidade. E é por falar infelicidade que eu não gosto de falar em felicidade.

Não é que eu passei do limite
Isso pra mim é normal
Não é que eu me sinto bem
Eu posso fazer igual

Não é que eu vou fazer igual
Eu vou fazer pior.


Eu sei que estou fedendo,
eu sei que estou apodrecendo
.


Se eu tivesse sua cara, se eu tivesse seu gosto.
Se eu tivesse sua cor, se eu tivesse seu rosto.
Se eu tivesse seus olhos eu seria famoso.

Um comentário:

  1. apreciando raiva e rancor.

    ressurreição na indiferença...

    ResponderExcluir